A Coluna De Amanhã Do Agamenon

"Voltei! Aqui é o meu lugar! Nas ruas e na Internet a comoção foi geral. Meus 17 leitores e meio (não esqueçam do indivíduo verticalmente prejudicado) continuam sem entender porque foi que eu saí de O Globo, aquele jornal que ficava estacionado na frente de meu Dodge Dart 73, enferrujado. A todos explico que, com a minha saída, quis dar uma chance à nova geração, gente como Caetano Velhoso, Luís Fernando Velhíssimo e Arnaldo Javô. O fato é que vocês, meus fãs de carteirinha, podem ficar tranquilos porque continuarei minha antológica coluna dominical aqui em www.casseta.com.br/agamenon e o que é melhor: agora vocês não precisam mais comprar O Globo no domingo o que dá uma boa economia. Mais de 200 reais por ano! Uma baba! Todos sabem que o vetusto diário carioca resolveu, de uma hora pra outra, cobrar 25 anos de estacionamento do meu Dodge Dart o que, automaticamente, ia me transferir da Rua Irineu Marinho para a Rua da Amargura. Desesperado, resolvi pegar a Isaura e picar a minha mula. Hoje, depauperado e sem nenhum qualquer no bolso, vago pelas ruas como um zumbi morto–vivo, morando ao relento, vivendo da coleta de alimentos silvestres e da caça de pequenos animais. Felizmente, Isaura, a minha patroa, está sempre aí para dar uma mãozinha. Minha cara metade (e bota cara nisso!) também está ajudando nas despesas lá de casa e já está rodando sua bolsinha Abercrombie and Bitch pela orla da cidade. E neste fim de semana tem promoção da Isaura: “compreta” é 100 real! Minha saída de O Globo também provocou uma grave crise institucional entre os poderes da República. Sem ter com o que se distrair em Brasília, parlamentares e ministros togados resolveram se engalfinhar pra ver quem tem mais Poder no Brasil. Poder com PH! Os mensaleiros, desperados com sua prisão iminente, criaram uma “tropa de cheque” para pressionar o STF. As relações entre o Legislativo e o Judiciário ficaram tensas e, por pouco, o equilíbrio entre os poderes quase foi rompido. Só não foi rompido, esgarçado e arrombado porque o PMDB, Pomada do Movimento Democrático Brasileiro, garantiu ao pessoal do mensalão o fornecimento ininterrupto de vaselina durante sua estadia carcerária." Agamenon

Share